Como se tornar um programador

Quem ama tecnologia e busca uma carreira com futuro garantido deve investir todas as fichas para ser um programador de sistemas. Nesta área, muitos começam pesquisando no vasto mundo de conhecimento compartilhado na internet, onde existe bastante material sobre programação – para isso é recomendado ser fluente em inglês. Mas conforme o conhecimento da área vai aumentando, surge a necessidade de buscar cursos que aceleram a formação e que garantam um diferencial no currículo.

Para quem está começando a trilhar o caminho na área de TI, existem cursos básicos que ajudam a dar um panorama bastante sólido de programação. Para quem atua na área como programador de sistemas há outras opções no mercado com professores altamente qualificados e que dão certificados sobre a formação adquirida.

Antes de escolher qual curso fazer, é importante você saber que linguagens de programação estão dominando o mercado atualmente. Duas referências de rankings para monitorar e acompanhar estas listas com o passar do tempo são as criadas pelo RedMonk e pela Tiobe.

Vale conferir o que cada uma destas empresas aponta como as linguagens predominantes no mundo no quarto trimestre de 2017 (RedMonk) e em junho de 2017 (Tiobe):

Ranking da RedMonk:

1 – JavaScript
2 – Java
3 – Python
4 – PHP
5 – C#
6 – C++
7 – CSS
8 – Ruby
9 – C
10 – Objective-C

Ranking da Tiobe:

1 – Java
2 – C
3 – C++
4 – Python
5 – C#
6 – Visual Basic .NET
7 – JavaScript
8 – PHP
9 – Perl
10 – Assembly Language

A vantagem dos cursos de curta duração e direcionados para temas específicos da carreira do programador de sistemas é que eles atendem sob medida as demandas que o profissional tem para crescer.

Enquanto em um curso universitário você vai ter contato com conhecimentos básicos, incluindo linguagens de programação que você já domina, com workshops, treinamentos e cursos oferecidos por empresas como a V.Office, você consegue ser muito mais eficaz na complementação de seus conhecimentos e de seu currículo.

Se você está começando a avançar na trilha da programação, está no primeiro emprego na área e acha que deve reforçar estes conhecimentos básicos e ampliá-los, uma boa dica é fazer o curso “Programação Iniciantes”. A formação intensiva com aulas à noite nas terças e quintas-feiras tem 100 horas de duração e contempla uma introdução à lógica de programação e desenvolvimento.

A formação propiciada pelo curso “Programação Iniciantes” deixará você apto a dominar os fundamentos da linguagem Java, a tecnologia mais utilizada e procurada no mundo. Se você já atua com esta linguagem de programação, uma boa opção de especialização é o curso “Academia do Java – Oracle Edition”.

Desenvolvido pela Globalcode e ministrado pela V.Office,  a “Academia do Java – Oracle Edition” oferece uma formação completa para quem quer se especializar nesta linguagem de programação. Ministrado nas segundas e quartas-feiras à noite, a formação tem 144 horas de duração.

Os módulos do curso iniciam com o tema “Sintaxe da Linguagem Java” e avançam com “Orientação a Objetos com Java e UML”, “Principais APIs: String, Data, Coleções e Banco de Dados”, “APIs Avançadas: Threads, I/O, Swing e Annotations” e outros três módulos de cursos. Os alunos que concluem a formação da “Academia do Java” e recebem um módulo de Java 8 oficial da Oracle juntamente com um VOUCHER de desconto de 25% para realização do exame de certificação.

Outras opções de formação que estão em alta são as que estão relacionadas com o desenvolvimento em web. Entre as opções, o curso “Cloud com AWS”, o treinamento é voltado a desenvolvedores e/ou administradores de sistemas que desejam aprimorar seus conhecimentos sobre cloud computing. A abordagem da formação, que tem 32 horas de duração, é bastante prática e apresenta exemplos e fluxos de trabalhos reais que são usados no dia a dia por profissionais altamente qualificados.

Ainda na área de desenvolvimento web está a formação da “Academia da Web”.Voltada para quem quer trabalhar com desenvolvimento Web Java e procura um conhecimento diversificado e atualizado. Com 100 horas de duração, esta formação tem cinco módulos, começando com desenvolvimento avançado de interfaces Web com HTML5, JavaScript e JQuery e terminando com injeção de dependência e contextos com CDI.

A “Academia do Arquiteto” é voltada para profissionais que já atuam no mercado e que querem chegar ao nível sénior. Com 120 horas de duração e ministrado às terças e quintas-feiras à noite, o curso tem os módulos “Application Lifecycle Management e Testes”, “Fundamentos e Técnicas de Modelagem de Software” e “Arquiteturas Avançadas com Java”.

Como você percebeu lendo este post, há muita formação e qualificação disponível e voltados para a realidade do mercado,  porém existem outras opções de especialização para quem atua na área, como Linux, Asterisk, UX, Microserviços, entre outras.